segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Procura

Procuras nas tuas memórias

Razões infundadas para explicar a tua existência…

Redefines os teus conceitos

Na esperança de te encontrares

Perdida no meio deles…

E não encontras nada,

Continuas inexistente na tua existência confusa…

São horas contínuas de procura e desencontro,

Pára, deixa de procurar, e escuta o silêncio.

Não será a tua mente a dar-te as respostas

Mas o teu coração.

3 comentários:

  1. É no silêncio que surgem as melhores respostas...

    ResponderEliminar
  2. Se há pessoa que existe, és mesmo tu. Não desanimes.

    ResponderEliminar